​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Top Menu
  • 02

Não é à toa que Florianópolis encanta os turistas que por aqui passam. Com uma boa diversidade de praias, que atendem bem a todos os estilos de visitantes, a capital catarinense guarda verdadeiros paraísos, a exemplo da famosa Ilha do Campeche, que vem ganhando cada vez mais destaque.

Localizada na costa leste da Ilha de Santa Catarina, em frente à praia de mesmo nome (Campeche), encontra-se a Ilha do Campeche, um pedacinho de terra no meio do mar, privilegiado com uma praia de areia fina e branca e água cristalina, que realmente impressiona, sendo facilmente comparada a praias do Caribe.

* Praia com areia fina e branca e água cristalina fazem parte da paisagem

Devido aos sítios arqueológicos existentes no local, a Ilha encontra-se tombada pelo IPHAN, sendo que possui diversas regras e diretrizes para a sua conservação, como por exemplo, visitação permitida entre 9h às 17h e limitação de 800 visitantes por dia no período de alta temporada (dezembro a fevereiro).

Justamente por possuir um rico ecossistema e abrigar boa parcela do patrimônio arqueológico do Estado, a preservação no local é fundamental. Por isso, não há grande infraestrutura na Ilha, muito embora seja possível encontrar um restaurante que permanece aberto durante todo o verão, sendo esta a única opção caso não leve lanche/bebidas.

E, aliás, banheiros na ilha também só serão encontrados no restaurante.

No verão também é possível encontrar monitores credenciados pelo IPHAN que auxiliam na conservação do local, bem como realizam trilhas monitoradas pela ilha, a qual possui um custo específico para cada trilha, já que são 5 trilhas ao todo e variam quanto à duração e ao valor. Como a Ilha possui uma ótima visibilidade para mergulho, também são oferecidos passeios com mergulho em trilha subaquática, os quais podem ser reservados ali mesmo no local, e são realizados ao lado da prainha, sendo acessível apenas com barco.

O meio mais comum e tradicional para se chegar até a Ilha do Campeche é através de embarcações de pesca artesanal ou botes infláveis, todos devidamente credenciados e licenciados, sendo que existem 3 pontos oficiais de saída: Praia da Armação, Praia do Campeche e Barra da Lagoa.

* embarcações que fazem a travessia

O trajeto da Praia do Campeche é o mais rápido, com duração entre 10/15 minutos, embora com maior custo, em média de R$150,00 por pessoa (trajeto de ida e volta).

Para quem optar pela saída a partir da Praia da Armação, o percurso dura em torno de 30/45 minutos, partindo do trapiche próximo à Associação de Pescadores, custando R$100,00 por pessoa.

Já o trajeto saindo da Barra da Lagoa é o mais longo, com duração aproximada de 1h/1h15min, e custa R$120,00 por pessoa o trajeto.

OBS. Os valores mencionados são os informados para a alta temporada (2017/2018), porém podem sofrer alterações, sendo fundamental entrar em contato com as associações e barqueiros para confirmar o preço e disponibilidade.

Também é importante saber que a visitação é condicionada às condições climáticas, de modo que as travessias podem ser canceladas, bem como a ilha fechada, a qualquer momento, por motivos de segurança aos visitantes, embarcações e para a própria conservação do patrimônio.

Neste verão aproveitamos a boa condição do tempo para visitar a ilha em duas oportunidades e vamos contar um pouco da nossa experiência para vocês.

Na primeira visita do ano, optamos por alugar uma lancha, saindo do canal da Barra da Lagoa, que é outra opção bacana de passeio e meio de transporte para chegar até a Ilha. Aproveitamos para atracar a embarcação na proximidade da Praia e ficamos curtindo o mar por ali mesmo.

* vista da Praia a partir da lancha

* mais um pouco do visual que curtimos durante o passeio

Já na segunda visita, utilizamos um bote particular do pessoal do riscando o mapa para fazer o trajeto, e saímos da Praia da Armação, em um rápido percurso. Fomos os primeiros a chegar à Ilha, de modo que conseguimos alguns minutos de tranquilidade para contemplar a beleza ímpar do local.

* visual incrível da Praia na Ilha do Campeche

* praia ainda vazia

Desta vez ficamos na praia mesmo, e assim conseguimos curtir mais à praia em si. Na oportunidade aproveitamos ainda para fazer snorkeling, piquenique, e curtir as águas cristalinas, que por sinal estava espetacular no dia.

* será que a água estava cristalina?

Mesmo diante da movimentação das embarcações que levam e trazem os visitantes, existe uma área demarcada para os banhistas poderem curtir o mar sem qualquer perigo.

Na ilha, é importante ainda tomar cuidado com os quatis, animais estes que embora tenham uma aparência bonitinha, estão em grande quantidade no local e podem ir atrás de comida, já que são alimentados equivocadamente pelos visitantes.

* quatis que encontramos na Ilha do Campeche

Em resumo podemos dizer que tivemos duas experiências bem distintas em cada oportunidade que visitamos a Ilha do Campeche, tanto com relação ao visual como com as comodidades e atividades que fizemos por lá.



E aí, é ou não é um paraíso? Espero que tenham gostado desta dica e não deixem de visitar a Ilha do Campeche.

Postar um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados*

Fechar