​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Top Menu
01

Como já postado aqui no blog, em maio deste ano tivemos a felicidade de visitar o Beto Carrero World, o maior parque temático da América Latina. Ainda não leu o nosso review “completão” sobre o parque? Então CLICA AQUI primeiro! Bem, como enfatizamos no post review, o parque todo nos encantou, porém como bons apreciadores e entusiastas de atrações radicais que somos, resolvemos listar aqui as 5 atrações radicais que valem muito a pena curtir no por lá. Apertem os cintos e se prepare para altas doses de adrenalina!

01

Quando decidimos visitar o Uruguai recebemos boas recomendações sobre uma vinícola imperdível, localizada a aproximadamente 70 km de Punta Del Este, a famosa Bodega Garzon. Desta forma, reservamos um dia em nosso roteiro para ir conhecer o local e podemos confirmar que a visita à Bodega Garzon é realmente uma parada obrigatória para quem vai visitar a região e não só para quem assim como nós adora vinhos, mas para quem adora conhecer lugares incríveis.

01

Portugal sempre foi o país mais barato para se visitar na Europa quando falamos em zona do euro. Não é mentira essa frase, mas hoje eu acho que de tanto turista e propaganda feita para que o país recebesse mais visitantes, as coisas automaticamente foram aumentando e fazendo ele ainda continuar atrativo, porém não tão mais em conta como antes.

01

É na cidade de Penha, no estado brasileiro de Santa Catarina, que o maior parque temático da América Latina está localizado. Sim, estamos falando dele, do famoso Beto Carrero World, um parque dos sonhos, inaugurado em dezembro de 1991, e que já está mais do que consolidado no imaginário do brasileiro. Até mesmo quem ainda não teve a oportunidade de visitar o empreendimento mágico do cowboy brasileiro, sabe associar bem o nome, e lembra, mesmo que inconscientemente do barulhinho do chicote inconfundível estalando logo após a sua famosa vinheta falando pausadamente o nome do personagem, já marcado no imaginário popular e que foi idealizado e interpretado por João Batista Sergio Murad.

Fechar